Wellington Fagundes defende criação de cursos de medicina no país

SENADO • 24 de setembro de 2019

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa.   Em discurso, à tribuna, senador Wellington Fagundes (PL-MT).  Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Wellington Fagundes (PL-MT) anunciou, nesta segunda-feira (23), em Plenário, que está trabalhando para rever a Portaria nº 328, de 2018, do Ministério da Educação, que impede a criação de curso de medicinas no Brasil até 2023, e congela o número de vagas nos cursos existentes durante o mesmo período.

O parlamentar destacou que nesta quarta-feira (25) vai se reunir com o chefe da pasta, Abraham Weintraub, para uma audiência sobre o tema. Para Wellignton, a medida, que atendeu uma demanda das entidades médicas, tem efeitos negativos para a comunidade.

— Considero inadmissível comprometer o desenvolvimento de um país e o atendimento à população naquilo que é um direito humano fundamental, o direito à saúde. E a formação profissional também é essencial nesse processo — afirmou.

Notícia publicada no site SENADO, em 23/09/2019, no endereço eletrônico: shorturl.at/bzRTZ


Restrito - Copyright © Abrafi - Todos os direitos reservados