Faculdades particulares do Distrito Federal demitem professores em massa

CORREIO BRAZILIENSE • 09 de julho de 2020

Apesar de manterem o ensino a distância (EaD) durante a pandemia, instituições particulares de ensino superior do Distrito Federal têm demitido professores em massa. O Sindicato do Professores em Entidades de Ensino Particulares do Distrito Federal (Sinproep-DF) foi notificado após um grande número de desligamentos feitos no Centro Universitário UDF, Universidade Paulista (Unip) e do Centro Universitário Planalto do Distrito Federal (Uniplan).

Até o momento, a reclamação mais grave é a do Centro Universitário UDF. Segundo o Sinproep-DF, na última segunda-feira (29/6), a instituição demitiu mais de 50 professores, sendo 10 deles apenas do curso de psicologia. O sindicato levou a denúncia ao Ministério Público do Trabalho (MPT), solicitando mediação do órgão para diminuir o impacto que poderá ser causado aos trabalhadores. Segundo o sindicato, as demais instituições também serão denunciadas.

Em nota ao Eu, Estudante, a Cruzeiro do Sul Educacional, gestora do UDF, afirmou que, durante a pandemia, tem “evitado tomar medidas mais drásticas, mesmo sofrendo com o aumento expressivo da inadimplência e da evasão”. Em seguida, justificou as demissões como “uma adaptação de custos, inclusive e inevitavelmente de pessoal”.

A Cruzeiro do Sul alegou ainda que a decisão foi tomada para manter e preservar a saúde financeira, a qualidade de operação e a pontualidade dos compromissos da instituição.

Centralização e robotização das aulas

Segundo o Sinproep-DF, as instituições particulares de ensino superior registraram mais 400 demissões de professores, desde o início das medidas de isolamento social. Para Rodrigo Pereira, diretor jurídico do sindicato, a tendência é que isso aumente. “Este mês, teremos um grande número de demissões”, afirma.

Ele explica que as demissões ocorrem porque, a fim de economizar gastos, as instituições particulares têm centralizando as aulas EaD. Com as aulas ocorrendo virtualmente, as faculdades dispensam professores locais e centralizam as transmissões em um único estado, sobrecarregando um grande número de alunos em um só professor.

“Isso é um absurdo. Cai a qualidade da educação, o que não se justifica, uma vez em que os alunos não tiveram a diminuição da mensalidade”, expõe Rodrigo Pereira.

O diretor jurídico revela ainda que, há denúncias em outros estados de que faculdades particulares estariam usando robôs para dar aulas virtuais. Isso, claro, sem o conhecimento dos estudantes. “São aulas programadas, já com perguntas e respostas. Há um sistema desenvolvido para isso”, afirma Rodrigo.

Sem emprego

Um professor da Universidade Paulista (Unip), que preferiu não se identificar, recebeu a notificação de que seria desligado na semana passada. A oficialização da demissão será feita nesta quarta-feira (1º).

O sentimento é de tristeza. “No meio dessa pandemia vou ficar sem salário. Isso é muito ruim”, diz.

O ex-docente não sabe dizer quantos professores já foram notificados, mas garante que ele não foi o único. “Estão aproveitando dessa pandemia para fazer isso. É uma injustiça muito grande porque o lucro que essas faculdades têm é alto.

Sem emprego, o ex-funcionário ainda não sabe o que fazer. O único pedido é que os colegas de trabalho que estão passando pela mesma situação denunciem ao sindicato.

Aumento nas mensalidades do UDF

Além da demissão de professores, estudantes afirmam que, no próximo semestre, as mensalidades do UDF terão aumento. Na "Área do Aluno" de alguns estudantes, o valor da primeira parcela do próximo período já é maior.

“Eles não nos deram nenhuma justificativa. Nós tentamos ligar, entramos em contato pelos canais de atendimento e o que recebemos é o silêncio da instituição”, diz Evelyn Mesquita, 30 anos, estudante do terceiro semestre de psicologia, a área com mais demissões.

Notícia publicada no site CORREIO BRAZILIENSE, em 01/07/2020, no endereço eletrônico: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/ensino_ensinosuperior/2020/07/01/interna-ensinosuperior-2019,868505/faculdades-particulares-do-distrito-federal-demitem-professores.shtml


Restrito - Copyright © Abrafi - Todos os direitos reservados