ONU diz que reabrir escolas deve ser prioridade para evitar 'catástrofe'

UOL • 04 de agosto de 2020

Fonte da Notícia: UOL

Data da Publicação original: 04/08/2020

Publicado Originalmente em: https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/08/04/onu-diz-que-reabrir-escolas-deve-ser-prioridade-para-evitar-catastrofe.htm

Íntegra da notícia abaixo:

Alunos de escola em Manaus voltaram à sala de aula ainda em julho, mantendo distanciamento entre as cadeiras   - Divulgação/Sindicato das escolas particulares de Manaus

O planeta está enfrentando uma "catástrofe de toda uma geração" devido ao fechamento de escolas durante pandemia do coronavírus, e uma volta segura às salas de aula deve ser colocada como grande prioridade, de acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas).

Segundo o secretário-geral da entidade, Antonio Guterres, mais de 1 bilhão de estudantes foram afetados pelas quarentenas relacionadas à covid-19, sendo que 40 milhões estão longe das escolas em um período crítico para o aprendizado, o de pré-escola.

"Colocar os alunos de volta às escolas da forma mais segura que for possível precisa ser a maior prioridade", afirmou Guterres, de acordo com a CNN.

"Já enfrentávamos uma crise de ensino anterior à pandemia. Agora, estamos diante de uma catástrofe de toda uma geração que pode desperdiçar potencial humano e levar a décadas de atraso, exacerbando a desigualdade", alertou o secretário-geral.

Ele alerta para problemas de nutrição, igualdade de gênero e até aumento no casamento com crianças em determinados países.

A ONU lançou uma campanha chamada "Save Our Future" (Salve o nosso futuro) em que pede pela reabertura de escolas e que isso seja priorizado nas decisões econômicas dos países.

A entidade ainda cita que pessoas com necessidades especiais são mais prejudicadas e que a carga sobre as mães ficou ainda mais pesada com escolas fechadas.

Segundo estudos divulgados pela Lancet e citados pela CNN, os protocolos considerados mais eficazes para uma reabertura segura de instituições de ensino são teste e rastreamento de casos, isolando indivíduos que testem positivo e seu entorno.

Segundo números da Austrália, o período em que escolas se mantiveram abertas, entre fevereiro e abril, mostrou pouca contribuição ao aumento de casos - devido a estratégias de contenção.

"Estamos em um momento crucial para as crianças e jovens do mundo. As decisões dos governos precisam pensar no impacto para milhões de jovens e no desenvolvimento de seus países para as próximas décadas. Temos a oportunidade de uma geração para repensar nossa educação e podemos usar este momento para desenvolver um ensino de maior qualidade", concluiu Guterres.


Restrito - Copyright © Abrafi - Todos os direitos reservados